top of page
  • Foto do escritorKrishna Grandi

Sobre depressão - Carta aberta

Hey, você!


Eu nunca gostei de compartilhar os meus problemas por aí, ao menos que estivesse me atrapalhando socialmente. Então eu falo. Quase como um porquê de eu estar assim. Assim como? Assim. Do jeito que você me vê hoje. Quem conversou comigo depois de março de 2021, conviveu com um fantasma de mim. Depois de um evento traumático, todo mundo percebeu que tinha algo de "errado" comigo, menos eu. E o motivo, eu contei para quem perguntava e que podia me ajudar. De alguma forma.


Eu fui perceber com o tempo passando e minhas relações sociais sendo abaladas de todas as formas. Trabalhos que terminaram, amizades que se foram, choros pelos corredores. Perdas de pessoas queridas, auge da pandemia, sem perspectiva, aumento de peso, baixa auto-estima, mente confusa, memória escassa, falta de foco, ansiedade, queda de cabelo e todas as mazelas recorrentes disso.


Passei por todos os processos do luto, desde esse evento traumático. Enterrei pra sempre qualquer expectativa de um futuro sadio com o envolvido no tal evento. Ele não existe mais pra mim. De forma alguma se faz aquilo com alguém. E recebi essa mesma reação para quem ouvia a história. E quem já sabe do histórico, sabe o lado certo. E sim, é o meu. Aquilo não se faz. E para entender esse texto, não necessariamente o evento precisa ser exposto. Não agora. Mas esse ponto foi importante na minha vida, porque quebrou um ciclo. O herói virou um infeliz.


O que preciso por agora é apenas dizer o que está acontecendo comigo. Por que todo mundo percebeu que tinha algo "errado" comigo, menos eu. Então eu ouvi essas pessoas. Entretanto ainda estou aprendendo a conviver com isso. Isso o quê? Duas coisas: Hipotireoidismo e Depressão. Uma é pra sempre -e está controlada, porque sim, eu me cuido- e a outra é cíclica. Vai e vem, e quando vem, dá nisso.


Nesse estranhamento, nessa desmotivação, em não conseguir seguir com os projetos que crio. Gente, tem tanta ideia que eu queria continuar aqui com vocês. Tanta coisa boa que eu penso em compartilhar e criar nesse universo Krishnesco e que precisa ver a luz do dia. Já tentei definir rotina, já tentei deixar mais livre. Hoje estou num meio termo.


Como estou hoje? Bem melhor do que eu esperava. E antes que me perguntem, não, eu nunca pensei em suicídio ou algo do tipo. Espero nunca pensar, nem cogitar, porque isso é bem sério. Hoje eu tenho perspectivas de futuro melhor. Penso em criar uma família cheia de crianças. Penso em compartilhar as minhas ideias, penso em um futuro melhor. Por que eu sei que é possível.


Eu não preciso vencer a depressão. Só preciso aprender a conviver com ela. Hello darkness, my old friend. E podem deixar que eu vou lidar bonitinho, mas que também será assunto de textos por aqui. Estou numa vibe mais melancólica, entretanto, vou buscar trazer a criatividade que sempre tive pra lidar com as situações.


Essa é uma crônica-explicativa do porquê do meu sumiço. Não digo que voltei com todas as forças, mas que eu voltei com mais carinho ao que me propus escrever aqui sim. Estou planejando alguns conteúdos que realmente me deem prazer em produzir para vocês. De diferentes formatos. Diferentes assuntos que, de alguma forma, combinam comigo.


Obrigada.





Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page